Mais de 4.600 pessoas são investigadas pela Polícia Civil por envolvimento com festas clandestinas em SP

Entre a última segunda-feira (29) e ontem (30), 11 festas foram encerradas na capital paulista

Por: Murilo Amaral Feijó | 31 março - 16:24

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP), 4.656 pessoas são investigadas por participarem de festas clandestinas no estado, desde a proibição de eventos que podem causar aglomerações.

Desde o último dia 15 de março, o estado de São Paulo está na fase emergencial do Plano São Paulo. Durante essa fase, que está prevista para terminar no dia 11 de abril, é proibida a realização de festas e eventos. O governo estadual adotou a medida para amenizar os efeitos da pandemia de covid-19 no estado.

Agente de fiscalização da Vigilância Sanitária em Eventos Irregulares

Foto: Governo do Estado de São Paulo

A Polícia afirmou que, entre o último dia 12 de março e ontem (30), 52 inquéritos foram instaurados para investigar o envolvimento dessas 4.656 pessoas nas infrações das medidas sanitárias adotadas pelo estado.

Ainda segundo a SSP, 11 festas clandestinas foram encerradas na capital paulista por violarem as medidas contra a covid-19, entre a noite da última segunda-feira (29) e ontem (30).

Festa é encerrada na Zona Leste de São Paulo após blitz

Nesse período, dez pessoas foram levadas à delegacia por violação do artigo 268 do Código Penal, que considera crime “infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa”.

*Com informações do Agora São Paulo

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Eduardo Bolsonaro fala que ditadura militar foi ‘vontade popular’

Variante parecida com cepa sul-africana é identificada em Sorocaba (SP)

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você