Kit intubação: SP volta a pedir ao Ministério da Saúde fim de requisição de medicamentos

A medida foi estabelecida em março a fim de evitar o desabastecimento dos remédios

Por: Caroline Ripani | 19 abril - 15:12

Nesta segunda-feira (19), o governo do Estado de São Paulo voltou a pedir ao Ministério da Saúde para que suspenda a requisição de medicamentos utilizados na intubação de pacientes graves da covid-19.

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, “se o Estado de São Paulo não tivesse tido requisições administrativas pelo Ministério da Saúde, teríamos quantitativo suficiente tanto para o Estado quanto para o município durante período considerável”.

Caixa contendo medicamentos do chamado kit intubação

Foto: Reprodução/Américo Antonio/Sesa

Ainda segundo Gorinchteyn, a aquisição dos medicamentos continua acontecendo, entretanto “em quantidade muito pequena e com entregas postergadas”.

“Conclamamos ao Ministério da Saúde para que retire a requisição administrativa para que o Estado de São Paulo como todos os outros possam adquirir produtos de uma forma mais célere, na quantidade necessária, sem depender de comércio internacional”, requisitou o secretário.

Para João Doria (PSDB), governador de São Paulo, o governo federal precisa abolir a medida, que foi estabelecida em março a fim de evitar o desabastecimento dos remédios. “Se o fizer, não só São Paulo como os demais estados voltarão a fazer a aquisição destes medicamentos diretamente dos laboratórios”, assegurou Doria.

*Com informações do Estadão.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

De acordo com a OMS, Opas vai comprar medicamentos de ‘kit intubação’ para o Brasil

Preço dos remédios do kit intubação tem aumento de até 894%, diz estudo

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você