Jornal austríaco diz que AstraZeneca pode ter vacina contra variante da Covid até fim de 2021

A gerente da fabricante da Áustria afirmou que a farmacêutica iniciou modificações na vacina para combater a variante sul-africana

Por: Marina Ponchio Gomes Ferreira | 18 abril - 13:22

Uma versão da vacina da AstraZeneca contra a covid-19 – modificada para combater uma variante sul-africana – pode estar pronta no final de 2021, disse uma funcionária da Astrazeneca na Áustria, Sarah Walters, em entrevista publicada neste domingo (18).

Sarah é gerente nacional da AstraZeneca na Áustria e disse ao jornal Kurier que os estudos, até agora, eram “pequenos demais para tirar conclusões”. Segundo ela, a “AstraZeneca e a Universidade de Oxford iniciaram modificações na vacina para combater a variante sul-africana, e esperamos que a [nova vacina] esteja pronta até o fim do ano, caso seja necessário.” 

O que sabemos sobre os casos de reinfecção da covid-19

Mão segurando seringa com vacina da AstraZeneca

Foto: Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket/Getty Images

De acordo com Walters, os desafios – principalmente o atraso na entrega das doses do imunizante da AstraZeneca para a União Europeia – acontecem porque a vacina demanda um “processo complexo”, juntamente com a demanda extremamente alta do mundo pelas doses de vacina. 

Oxford/AstraZeneca: Anvisa pede que casos de coágulos sejam incluídos na bula da vacina

“Tivemos que trabalhar sem ter estoque de reserva. Como resultado, não podiámos compensar os imprevistos”, disse a gerente. “Estamos confiantes de que cumpriremos nosso compromisso de entregar 300 milhões de doses à União Europeia neste ano”, completou.

 

A entrevista não abordou as investigações em andamento sobre a ligação entre o imunizante da AstraZeneca e os casos de coágulos. A União Europeia já admitiu que pode sim haver uma ligação entre os casos de trombose e a aplicação da vacina. Países como a Dinamarca suspenderam o uso do imunizante, e a Grã-Bretanha só aplica a doses em pessoas acima acima de 30 anos, e a Espanha em pessoas acima dos 60 anos – os casos de trombose são mais presentes em pessoas jovens. 

Reguladores de medicamentos britânicos, a União Europeia e a Organização Mundial da Saúde, afirmaram que os benefícios do uso da vacina superam os riscos de coagulação rara. 

LEIA MAIS

Portugal suspende temporariamente a aplicação da vacina AstraZeneca em menores de 60 anos

Canadá reporta novo caso de coágulos sanguíneos após vacinação com AstraZeneca

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você