Governo brasileiro tem mantido diálogo com a OMS para garantir doses de vacina, diz Queiroga

O ministro afirmou que tem mantido tratativas frequentes com a organização

Por: Bianca Antunes | 14 abril - 14:10

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse nesta quarta-feira (14) que o governo brasileiro tem mantido diálogo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) para assegurar as entregas de doses de vacina contra a covid-19 pelo a Covax Facility.

Queiroga fez a declaração em pronunciamento após o deputado federal Dr. Luizinho (PP-RJ), que esteve no lugar do presidente da Câmara na reunião do comitê de combate à pandemia, criticar o tratamento dado pela OMS ao Brasil.

Marcelo Queiroga, novo ministro da Saúde em ida ao Palácio do Planalto

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

“A Organização Mundial da Saúde, no programa Covax Facility, tem deixado o Brasil de lado. A Organização Mundial da Saúde privilegiou países que não têm a pandemia e a circulação viral que o Brasil tem”, afirmou Luizinho.

O ministro afirmou que tem mantido tratativas frequentes com a OMS. “O deputado Luizinho fala muito bem acerca da iniciativa Covax Facility, até porque em outubro o governo brasileiro alocou 150 milhões de dólares para ter uma cobertura vacinal de 10% da população e nós temos mantido, como eu já falei, um diálogo muito produtivo com a OMS no sentido de que seja cumprido o acordado anteriormente”, disse Queiroga.

LEIA TAMBÉM:

Dinamarca abandona uso da vacina de Oxford para imunizar a população

Butantan depende da chegada de insumos até dia 20 para cumprir cronograma de entregas

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: