Governadores planejam contestar veto da Anvisa à importação da Sputnik V

Inicialmente, a contestação será científica, apenas solicitando um novo parecer

Por: Bianca Antunes | 27 abril - 14:07

Os governadores dos dez estados que fizeram parceria para a compra da vacina russa contra covid-19, a Sputnik V, planejam contestar o veto da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) à importação do imunizante.

Inicialmente, a contestação será científica, apenas solicitando um novo parecer. Dependendo do resultado, eles poderão levar o pedido à justiça. Os gestores ainda irão decidir uma posição em reunião nesta terça-feira (27).

Dois frascos contendo a vacina russa contra coronavírus, Sputnik V

Foto: Divulgação/Flickr

São esses os governadores dos estados: Bahia, Acre, Rio Grande do Norte, Maranhão, Mato Grosso, Piauí, Ceará, Sergipe, Pernambuco e Rondônia. Suas negociações estão sendo conduzidas pelo Consórcio Nordeste e pelo Consórcio Brasil Central.

Veto à importação

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) negou, nesta segunda-feira (26), a autorização para importação da vacina russa Sputnik V. O debate durou cerca de cinco horas.

Três agências técnicas da agência foram contra a importação, sendo a parte de medicamentos, fiscalização e monitoramento. A Anvisa informou ainda que a maioria dos países que autorizam a vacina não possuem tradição de análise de medicamentos. Leia mais. 

LEIA TAMBÉM:

Rússia acusa Anvisa de decisão ‘política’ sobre Sputnik V

Para fundador da Anvisa, decisão de recusar a importação da Sputnik V deve ser respeitada

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você