Fiocruz diz que número de óbitos por covid-19 em jovens continua subindo

O maior crescimento de óbitos pela doença aconteceu na faixa etária de 40 a 49 anos

Por: Bianca Antunes | 23 abril - 15:30

De acordo com boletim do Observatório Fiocruz Covid-19, divulgado na tarde desta sexta-feira (23), o rejuvenescimento da pandemia no Brasil segue acontecendo. O maior crescimento de óbitos pela doença aconteceu na faixa etária de 40 a 49 anos, com aumento de 1.173,75%.

Entre as pessoas de 20 a 29 anos, o índice subiu 1.081,82%. Os dados foram feitos com base nos registros de 4 a 17 de abril, da 14ª e 15ª semana epidemiológica, comparando com a primeira semana do ano da pandemia.

Profissionais da saúde mexendo em equipamentos usados no tratamento de pacientes com Covid-19

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Na primeira semana epidemiológica, a proporção de internados na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) era de 52,74%. Já na 14ª semana, a proporção foi de 72,11%. Além disso, o estudo mostra um crescimento de novos infectados em todas as idades, com crescimento global de 642,80%. O aumento global do número de óbitos foi de 429,47%.

Intubação

A maioria dos casos registrados em 2021 em São Paulo foram de pessoas de 20 a 54 anos, em contraste com os mais de 80% leitos ocupados por idosos e portadores de doenças crônicas em 2020.

O secretário municipal de saúde de São Paulo, Edson Aparecido, afirmou que o agravamento da situação de alguém infectado com a variante é muito repentino. “Há relatos do atendimento na ponta de jovens que são internados e em 24 horas já precisam ser intubados.” Leia mais. 

LEIA TAMBÉM:

Vacina Oxford/AstraZeneca é eficaz contra variante P.1 do coronavírus, afirma Fiocruz

Fiocruz e embaixada do Reino Unido lançam guia de ações para minimizar impacto da pandemia em populações indígenas

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você