Estados Unidos diminui o número de hospitalizações de idosos e começa a sentir os efeitos da vacinação

As internações de pessoas acima de 65 vem caindo e o contágio entre profissionais da saúde também

Por: Marina Ponchio Gomes Ferreira | 24 março - 17:40

Nesta quarta-feira (23) os Estados Unidos puderam observar uma melhora em relação a pandemia, os primeiros efeitos positivos da vacinação contra a covid-19 se resultam em uma redução na hospitalização de idosos e nos contágios entre os profissionais na linha de frente.

De acordo com dados recentes, 502 pessoas maiores de 65 precisaram ser hospitalizadas na semana do dia 13 de março, uma queda considerável se considerada a demanda de 9 de janeiro onde 3.384 pessoas foram internadas 

Com 6 semanas antes do previsto, EUA aplicam 100 milhões de doses de vacina

Vacina produzida pela Pfizer

Foto: Reprodução| Agência Brasil

Em uma entrevista, a diretora dos Centros para Controle de Doenças afirmou que “estamos vendo uma diminuição significativa no número de visitas às salas de emergências de pessoas maiores de 65, porque essa faixa etária já foi imunizada”.

70% das pessoas maiores de 65 anos já receberam ao menos a primeira dose da vacina nos Estados Unidos. O país vacina em média 2,5 milhões de pessoas por dia e já bateu recorde imunizando 3 milhões em dois dias.

Apesar da menor demanda de pessoas em unidades de emergência, o impacto da vacina na curva de contaminação ainda é extremamente alto, nos EUA são registrados em média 55.000 novos casos por dia. Segundo os especialistas, isso é decorrente das novas variantes que vêm entrando no país.

LEIA MAIS

EUA planeja enviar doses não usadas da Astrazeneca ao México e ao Canadá

Tiroteio em casas de massagem deixam mortos e feridos nos EUA

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você