Estados recebem mais medicamentos do ‘kit covid’ do que do ‘kit intubação’

O estado que mais recebeu os medicamentos sem eficácia foi São Paulo

Por: Bianca Antunes | 16 abril - 16:51

O Distrito Federal e mais 21 estados brasileiros receberam do Ministério da Saúde mais medicamentos do ‘kit covid’ do que os que compõe o ‘kit intubação’.

Os medicamentos necessários para realizar intubações estão em falta em grande parte dos estados e municípios, segundo o Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde).

Segundo CNS, Ministério da Saúde cancelou compra de remédios para intubação em agosto de 2020

Foto: Reprodução/Pixabay

O ‘kit covid’ é composto por medicamentos sem estudos científicos que comprovem a eficácia no tratamento da covid-19, como o difosfato de cloroquina, hidroxicloroquina e fosfato de oseltamivir.

Já o ‘kit intubação’ é o conjunto de medicamentos essenciais para realizar uma intubação, como sedativos, neurobloqueadores musculares e analgésicos opioides.

Desde junho de 2020, o Ministério da Saúde enviou 21,6 milhões de unidades de unidades de medicamentos do kit covid para os estados. Foram 22 unidades federativas que receberam mais unidades do kit covid do que os do kit intubação, segundo o LocalizaSUS, plataforma do Ministério da Saúde.

O estado que mais recebeu os medicamentos sem eficácia foi São Paulo, com a maior diferença entre os dois kits. O estado recebeu 7.139.750 comprimidos do kit covid e 1.394.957 do kit intubação, quantidade menor em 80,5%.

Somente Amapá, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Tocantins receberam mais medicamentos para intubação do que de os medicamentos do kit covid.

*Com informações do Poder 360

LEIA MAIS:

Após vacinar 61% da população, Israel anuncia fim da obrigatoriedade de máscara ao ar livre

Batalhão pode ter utilizado sobras para beneficiar parentes de policiais em vacinação contra a covid-19

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você