Embaixador da China confirma envio de insumos para vacina até o dia 3 de fevereiro

Yang Wanmig e Marcelo Queiroga tiveram um encontro virtual para discutir o combate à pandemia; insumos serão enviados até 3 de fevereiro de 2022

Por: Maria de Toledo Leite | 05 abril - 19:42

Esta segunda-feira (5) contou com uma reunião virtual entre o embaixador da China no Brasil, Yang Wanmig, e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Durante a discussão, Wanming se comprometeu com o suprimento de insumos para a produção de mais vacinas contra Covid-19 no Brasil.

O governo brasileiro tem ido atrás de ajuda internacional para acelerar o processo de vacinação no país, que ainda registra números muito altos de casos e mortes pela doença. A China é um dos principais parceiros comerciais do Brasil, inclusive em relação ao combate à pandemia.

Campanha de vacinação pode parar no Brasil. Ministério da Saúde pede ajuda à China

A China é a responsável pela produção da vacina CoronaVac, que representa cerca de 80% das doses aplicadas no Brasil. Conheça todas as vacinas contra a Covid-19 disponíveis no país.

No momento, o Brasil enfrenta situação delicada em relação à pandemia, batendo recordes de mortes e casos de coronavírus diariamente. Além disso, a escassez de insumos essenciais para o tratamento de pacientes internados tem sido outro problema, sem falar das vidas perdidas à espera de leitos de UTIs, por causa do colapso no sistema hospitalar no país.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Reinfecção por Covid-19 pode ser mais agressiva mesmo sem variantes, diz estudo

Estado de SP chega a 510 pacientes que morreram à espera de leito de UTI

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você