Em reunião, Queiroga pede 50 milhões de doses ‘o quanto antes’ à Pfizer

As doses requisitas são parte das 100 milhões previstas para serem entregues em 2021

Por: Marina Ponchio Gomes Ferreira | 29 março - 16:22

O atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, pediu durante uma reunião com a presidente da farmacêutica Pfizer, Marta Díez, que a empresa tente entregar “o quanto antes”  50 milhões de doses de vacina contra a covid-19, das 100 milhões previstas para 2021 no contrato do Governo Federal com o laboratório.

Queiroga afirmou que “Precisamos ampliar nossa capacidade vacinal agora. Convido vocês para fazermos esforços conjuntos para garantir essas vacinas o quanto antes.”  

O novo ministro da Saúde, o cardiologista Marcelo Queiroga

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Segundo Marta Díez, é previsto que o primeiro lote de vacinas contra o coronavírus chegue ao país entre os meses de abril e maio. As entregas serão feitas semanalmente e de forma escalonada. 

Queiroga é recebido com protestos por estudantes na USP

No cronograma apresentado no contrato, é previsto a entrega de 13,5 milhões de doses da vacina no segundo trimestre e outros 86,5 milhões no terceiro. O ministro também abordou pautas como a logística e distribuição da vacina pelo território nacional. 

Secretaria de combate à pandemia

No dia 24 de março em uma coletiva de imprensa, Marcelo Queiroga anunciou que a pasta da Saúde terá uma secretaria focada em enfrentar a pandemia de covid-19. Segundo ele, o objetivo é concentrar esforços do ministério com participação de especialistas da área e “colegas de sociedades científicas”. 

O ministro falou ainda que pretende avançar nas políticas de vacinação, reforçando a meta de vacinar um milhão de brasileiros por dia, e relembrou a importância do Ministério assumir, em conjunto com estados e municípios, o compromisso de distribuir insumos, como o ‘kit intubação’ e cilindros de oxigênio seguindo uma logística organizada.

LEIA MAIS

Queiroga escolhe médico contra cloroquina para fazer protocolo de covid-19 do país

Marcelo Queiroga: Medidas mais extremas devem ser localizadas por estado

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você