‘É essencial que as igrejas continuem abertas’, diz presidente da Unigrejas

Bispo Eduardo Bravo defende que as igrejas levam conforto aos fiéis, combatendo desânimo, depressão e suicídio

Por: Aline Bueno Silvestre | 05 abril - 23:53

O bispo Eduardo Bravo, presidente da Unigrejas, afirmou que “é essencial que as igrejas continuem abertas”. Para ele, a igreja pode levar conforto para os fiéis.

“A presença da pessoa na igreja e a prática da fé combatem o desânimo, a agressividade, os vícios, a depressão, o suicídio e muito mais”. 

Presidente da Unigrejas defende que as igrejas continuem abertas

Foto: Reprodução/Pixabay

A situação é discutida em momento crítico da pandemia de Covid-19 no país. Além disso, as expectativas de alguns especialistas é que o mês de abril seja ainda pior que março, até então o mais letal da pandemia. Entenda por que cultos religiosos podem oferecer alto risco para Covid-19.

*Com informações do Portal R7.

PGR defende redistribuição de ação que proíbe cultos presenciais ao ministro Nunes Marques

Entenda o que aconteceu

No dia 3 de abril, o ministro Nunes Marques liberou a celebração de cultos e missas em todo o país. Logo em seguida, o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD) afirmou que o que vale é o decreto do prefeito, reafirmando que manteria as missas e cultos presenciais proibidos. Porém, depois afirmou que iria seguir o decreto, mas iria recorrer ao Supremo Tribunal Federal. Leia a matéria completa.

Nesta segunda-feira, o ministro Gilmar Mendes, do STF, manteve a proibição. Agora, cabe ao plenário do Supremo decidir. 

LEIA MAIS:

Marco Aurélio critica decisão de Nunes Marques que libera missas e cultos: “Novato”

Com missas liberadas por Nunes Marques, Aparecida recebe pelo menos mil fiéis para celebrações de Páscoa

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você