Diretor-geral da OMS denuncia desigualdade na distribuição de vacinas contra a covid

Segundo Tedros Adhanom, os imunizantes não estão chegando aos países mais pobres

Por: Caroline Ripani | 23 abril - 16:45

No dia em que se comemora o primeiro aniversário Covax Facility – iniciativa responsável por garantir acesso igualitário às vacinas contra covid para todas as nações – o diretor-geral da OMS (Organização Mundial da Saúde), Tedros Adhanom denunciou que os imunizantes não estão chegando aos países mais pobres.

Segundo o diretor, “quase 900 milhões de doses de vacinas foram distribuídas globalmente, mas mais de 81% foram para países de rendimentos médios/altos a altos, enquanto os países de baixos rendimentos receberam apenas 0,3%”.

Diretor da OMS, Tedros Adhanom

Foto: Reprodução/Flickr

Esta não foi a primeira vez que Adhanom denunciou o que considera ser uma distribuição injusta de vacinas, apelando aos países mais ricos que compartilhem as doses em excesso para ajudar na vacinação de profissionais de saúde de países pobres.

Atualmente, o Covax distribuiu 40,5 milhões de doses para 118 países e ainda pretende alcançar 2 bilhões de doses até o final deste ano.

*Com informações da Agência Brasil.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Apesar dos números altos, pandemia pode ser controlada em poucos meses, afirma diretor-geral da OMS

OMS rejeita criação de passaporte para quem estiver vacinado contra a covid

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você