Crise na Índia vai afetar os prazos de vacinação no Brasil

Com contágio acelerado do vírus no país, o governo indiano encaminha para uma queda na produção de vacinas para abastecer o mercado interno

Por: Sophia Bernardes | 28 abril - 11:03

A piora da pandemia de covid-19 na Índia tem de a afetar diretamente o calendário da campanha de imunização do Brasil. Com contágio acelerado do vírus no país, o governo indiano encaminha para uma queda na produção de vacinas para abastecer o mercado interno. A medida atingirá exportações de vacinas com as quais o Brasil aguardava.

No último sábado, o ministro da saúde, Marcelo Queiroga, apresentou o calendário de vacinação, foram postergada 8 milhões de doses da vacina AstraZeneca para o terceiro trimestre, além disso não será cumprida a chegada dos quatro lotes  imunizante produzido pelo Laboratório Serum, na Índia que estava previsto para chegar para chegar entre abril e junho.

Foto: Agência Brasil

Em janeiro, em frente a demora na chegada do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) da China, a Fiocruz negociou 2 milhões de doses com o laboratório indiano. Em fevereiro, foram compradas mais 10 milhões. Dessas, 8 milhões não foram entregues.

De acordo com a AstraZeneca, essa negociação é conduzida diretamente entre a Fiocruz e o Serum. A Fiocruz comunicou que a negociação está a cargo da diplomacia dos dois países. As 8 milhões de doses prometidas pelo consórcio para maio são da AstraZeneca, mas fabricadas em um laboratório da Coreia do Sul.

*Informações são do Estado de S. Paulo

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Médico afirma que, pressão para importação de Sputnik V tem que ser sobre o laboratório

Terremoto de 6,4 graus na escala Richter atinge região Nordeste da Índia

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: