Covid-19: Variante indiana é detectada em “pelo menos 17 países”, diz OMS

A cepa B.1.617 é suspeita de ser responsável por mergulhar a Índia em uma grande crise sanitária

Por: Caroline Ripani | 28 abril - 16:45

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), a variante indiana do novo coronavírus foi detectada em mais de 1.200 sequências de genoma em “pelo menos 17 países”. A cepa B.1.617 é suspeita de ser responsável por mergulhar a Índia em uma grande crise sanitária.

Em relatório semanal sobre a pandemia, o órgão afirmou que “a maioria das sequências carregadas para o banco de dados GISAID vem da Índia, Reino Unido, Estados Unidos e Cingapura”.

Representação coronavírus

Foto: Reprodução/Pixabay

A variante, nos últimos dias, vem sendo detectada também em vários países europeus, como Bélgica, Suíça, Grécia e Itália.

“A B.1.617 tem uma taxa de crescimento mais alta do que outras variantes que circulam na Índia, sugerindo que é mais contagiosa”, indicou o estudo preliminar da OMS com base nas sequências fornecidas ao GISAID.

Recentemente, a mutação indiana foi classificada pela organização como sendo uma “variante de interesse”, e não uma “variante preocupante”. Caso a B.1.617 tivesse sido enquadrada no segundo grupo, significaria que ela é mais letal, podendo ser capaz de resistir à vacinas.

A Índia enfrenta uma explosão no número de infecções pela covid. Nesta quarta-feira (28), o país bateu novamente o recorde mundial de novos casos da doença, sendo contabilizados 360.927 novos infectados.

*Com informações da AFP.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

Crise na Índia vai afetar os prazos de vacinação no Brasil

Pesquisa aponta que número real de mortes por covid-19 na Índia pode estar em quase 1 milhão

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você