Com técnica correta, cidades em São Paulo aplicam mais doses do que recebem

Autoridades de municípios paulistas afirmam que técnicas e boas seringas garante no mínimo uma aplicação a mais

Por: Maria de Toledo Leite | 25 abril - 23:12

Algumas cidades do Estado de São Paulo têm aplicado mais doses de vacina contra Covid-19 do que recebem. O frasco de imunizante Coronavac contém 10 doses, mas alguns municípios conseguem aplicar 11 ou até 12 vezes com o conteúdo dos frascos. Por outro lado, profissionais de saúde em outras cidades do país têm reclamado por não conseguirem aproveitas as 10 doses.

O aproveitamento superior também acontece com a vacina da AstraZeneca, desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford e fabricada no Brasil pela Fiocruz.

A secretária de Saúde do município de Flora Rica, Natália Lacerda Redivo Vilar, afirma que é comum as doses a mais. “Tem frascos que vem com 12, da AstraZeneca chegamos a tirar 13”, disse ela sobre o início da campanha de vacinação.

No momento, a Fiocruz distribui frascos com apenas cinco doses. Os que tinham dez doses foram os primeiros lotes de vacina, que eram importados da Índia. No caso da Coronavac, os frascos continham doses únicas e hoje possuem 10. Nos dois casos, os fabricantes deixam um pouco de líquido extra, uma margem de erro para eventuais perdas ou imprecisões nas aplicações.

Isso explica por que, até terça-feira (20), 82 municípios paulistas tiveram mais de 100% de aproveitamento no ranking público no site Vacina Já, do Governo do Estado de São Paulo.

LEIA MAIS NOTÍCIAS:

São Paulo: prefeitura espera receber 120 mil doses de vacina da Pfizer no dia 3 de maio

Governo de São Paulo anuncia queda de óbitos por covid-19 no estado

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você