Cidades de SP recebem mais de 407 mil “kits intubação” doados por empresas privadas

O estado passa por momento crítico e corre risco de ficar sem medicamentos para intubação de pacientes em UTIs

Por: Murilo Amaral Feijó | 17 abril - 18:02

Neste sábado (17), o governo de São Paulo distribuiu  cerca de 407,5 mil lotes do chamado “kit intubação”, utilizado para o tratamento de pacientes com covid-19 em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva).

Os kits intubação foram doados por um grupo de empresas privadas ao Ministério da Saúde, que repassou os lotes para os estados brasileiros e o Distrito Federal.

Remédios do kit intubação

Foto: Itamar Aguiar/Palácio Piratini

No total, mais de 2,3 milhões de medicamentos do kit foram doados por empresas como Petrobras, Vale, Engie, Itaú Unibanco, Klabin e Raizen.

Os lotes com medicamentos saíram da China e, na sexta-feira (16), chegaram a Guarulhos, na Região Metropolitana de São Paulo.

Em entrevista ao portal G1, Jean Gorinchteyn, secretário estadual de Saúde, afirmou que os lotes recebidos abastecerão a rede hospitalar do estado por apenas 48 horas, mas há estoque para “alguns outros dias”.

Um levantamento do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de São Paulo (Cosems/SP) apontou que mais de 60% dos serviços municipais de saúde em SP tem estoque zerado de “kit intubação”.

Incluindo São Paulo, 11 estados brasileiros estão com estoques do ‘kit intubação’ em níveis críticos ou abaixo dos patamares ideais.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Em SP, idosos enfrentam fila de quase três horas para receber vacina contra covid-19

Justiça proíbe que cidade do interior de São Paulo promova propagandas sobre o ‘kit covid’

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você