Centro de Contingência do Coronavírus diz que alta no número de mortes deve durar até meados de abril em SP

Coordenador-executivo prevê também um alívio no sistema de saúde nas próximas semanas

Por: Marina Ponchio Gomes Ferreira | 31 março - 15:21

Segundo uma previsão feita pelo coordenador-executivo do Centro de Contingência em São Paulo, João Gabbardo, o estado vai continuar com um índice alto de mortes diárias pelo coronavírus até meados de abril. A expectativa de uma possível queda é decorrente da diminuição no ritmo de novas internações nos leitos de UTI. 

Mesmo após uma semana de fase emergencial, taxa de isolamento segue em 43% no estado de SP

Em uma coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira (31) a Secretaria de Saúde de São Paulo, apresentou os números mais recentes sobre a pandemia, até agora são 12.975 pessoas internadas em unidades de terapia intensiva. Apesar do número estar em alta nas últimas semanas, o Centro de Contingência prevê um sinal de recuo no número de internações. 

Ministério de Saúde libera R$44 milhões para leitos de UTI

Foto: Reprodução/Pixabay

Segundo Gabbardo, o número de internações vem diminuindo desde o dia 19 de março, e é possível que daqui a algumas semanas, mais leitos fiquem vagos. Entretanto, o número de  mortes pela doença deve demorar mais algumas semanas para cair.

Ontem o estado registrou um novo recorde, foram 1.209 óbitos confirmados em 24 horas. 

“Deve ocorrer em uma semana, dez dias depois dessa redução [do ritmo de internações] que estamos prevendo para o dia 6. É possível que até a metade do mês de abril, tenhamos que conviver com um número elevado de óbitos, e a partir da metade do mês de abril tudo leva a crer que haverá uma redução.” 

Fase emergencial em São Paulo

No dia 26 de março, o vice-prefeito da cidade, prorrogou a fase emergencial no estado que irá até o dia 11 de abril. 

Paulo Menezes, coordenador do Centro de Contingência de Covid-19 em São Paulo, declarou “nós esperamos, acreditamos que ao longo desse período vamos começar a observar uma redução progressiva no número de casos graves, consequentes tanto dessas medidas, como também do efeito protetor de toda a vacinação”.

LEIA MAIS

Butantan entrega lote de 3,4 milhões de doses da CoronaVac ao governo federal

São Paulo antecipa vacinação de idosos de 68 anos para sexta-feira

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você