Anvisa nega certificado de fabricação da vacina Covaxin

Certificado é requisito para as próximas etapas de registro de imunizante no Brasil

Por: Leonardo Fernandes | 30 março - 09:26

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) negou na manhã desta terça-feira (30) a Certificação de Boas Práticas de Fabricação da empresa indiana Bharat Biotech, que desenvolveu a Covaxin, vacina contra a Covid-19. O certificado indeferido era essencial para as etapas de registro do medicamento no Brasil, e para que o uso emergencial fosse autorizado.

Para receber a certificação definitiva da Anvisa, o laboratório em questão precisa estar de acordo com as normas de segurança e qualidade da agência brasileira. A condição de fabricação da empresa é verificada, e assim a autorização é concedida. O pedido de certificado havia sido feito pela Precisa Medicamentos para importar o imunizante ao país.

Dose da vacina Covaxin, produzida pela empresa Bharat Biotech

Vacin Covaxin estava sendo desenvolvida pela empresa indiana Bharat Biotech. Foto: Instagram/Reprodução

A avaliação da Anvisa é feita por inspetores especializados, que buscam garantir que as fábricas produtoras das vacinas estejam à par dos requisitos da legislação do Brasil. A estrutura do local é fiscalizada, assim como o armazenamento e o controle de qualidade. Se a empresa cumpre o que é pedido, então ela pode produzir os medicamentos da forma que a Anvisa espera recebê-los.

Até o momento, a Pfizer, a Janssen (Jonhson), a CoronaVac (Sinovac) e a AstraZeneca (Oxford) estão certificadas para serem usadas nacionalmente.

Leia mais notícias:

Brasil chega a 16,2 milhões de aplicações da primeira dose da vacina contra a Covid-19

Mais 5 milhões de vacinas são entregues pelo Butantan

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você