22 estados receberão 2,7 mil leitos de UTI habilitados pelo Ministério da Saúde

País vive a pior crise hospitalar já registrada

Por: Marina Ponchio Gomes Ferreira | 20 março - 13:30

Foi anunciado neste sábado (20) pelo presidente Jair Bolsonaro que o Ministério da Saúde habilitou 2.779 leitos de Unidade de Terapia Intensiva para atendimento exclusivo de pacientes com covid-19 em 22 dois estados. O Brasil enfrenta um colapso hospitalar e sofre com falta de vagas para atendimento na pandemia.

Os leitos hospitalares atenderão municípios no 22 dos estados: Rio de Janeiro, Bahia, Amapá, São Paulo, Maranhão,Santa Catarina, Acre, Piauí, Rio Grande do Sul, Alagoas, Ceará, Roraima, Distrito Federal, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Sergipe, Tocantins, Minas Gerais, Paraíba e Paraná. 

Foto: Reprodução/ Agência Brasil

Segundo um Boletim divulgado pela Fiocruz, esse é o maior colapso sanitário e hospitalar da história do país, com 24 estados e o Distrito Federal registrando taxa de ocupação nos hospitais superior a 80%.

Em fevereiro o Conass (Conselho Nacional dos Secretários de Saúde alertou para a possível queda no número de leitos financiados pelo governo federal, uma vez que, os números de casos e internações só aumentavam. Na época, nove estados já registravam 80% da ocupação máxima. 

Em nota, a pasta do Ministério afirmou: “Apesar de estados e municípios terem autonomia para criar e habilitar os leitos necessários, o Ministério da Saúde, em decorrência do atual cenário de emergência, disponibiliza recursos financeiros e auxílio para o enfrentamento da doença”

Além da falta de leitos, o Brasil também sofre com a falta de fornecimento de insumos para o tratamento da doença. A  Frente Nacional de Prefeitos (FNP) prevê falta de oxigênio em 78 municípios, e no estado de São Paulo 6 pacientes já precisaram ser transferidos pela indisponibilidade dos cilindros.

LEIA MAIS

STF obriga Governo Federal a garantir oxigênio a Manaus

Passa de 100 o número de pessoas que morreram esperando por leitos em SP

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você