Tudo o que você precisa saber sobre o Sistema Único de Saúde

O SUS tem sido um elemento fundamental na vida dos brasileiros, saiba mais sobre o sistema.

Por: Marina Ponchio Gomes Ferreira | 26 março - 18:52

O Sistema Único de Saúde, popularizado como SUS, consiste em uma importante política pública brasileira de atendimento e atenção à saúde da população brasileira. O sistema oferece serviços gratuitos de maneira universal. Ele é um dos únicos sistemas de saúde do mundo nacionalmente integrado (por isso único.)

Breve história do SUS

Após o fim da ditadura no país na década de 80 e a criação da constituição federal de 1988, começou a surgir a preocupação em atender o que estava proposto no documento. A constituição afirma que “toda pessoa tem direito ao atendimento médico e hospitalar e ao cuidado da saúde, oferecidos pelos estados, municípios e Federação” . Foi então que, em setembro de 1990 a lei 8.080 foi sancionada, implantando e regulamentando o SUS no país. 

Foto: Reprodução

Ministério da Saúde autoriza abertura de 631 leitos de UTI

As principais diretrizes do SUS 

O Sistema Único de Saúde trabalha de maneira integrada em todo o território nacional. A maior gestão do SUS vem do Ministério da Saúde, atualmente chefiado por Marcelo Queiroga

A verba destinada ao programa vem da cobrança de impostos, e o Tribunal de Contas da União é o órgão responsável por repassar a verba a hospitais federais e às secretarias de saúde municipais e estaduais. 

Os princípios para o funcionamento do sistema são:

  • Universalidade: Todas as pessoas têm direito ao atendimento médico nas unidades dos SUS. Isso vale independente de classe social ou nacionalidade. 
  • Equidade: O Sistema Único trata com maior atenção às pessoas mais vulneráveis, que necessitam de maior assistência. Nesse sentido, pessoas de baixa renda, idosos, portadores de necessidades especiais, pacientes com câncer, gestantes, crianças, portadores de HIV  possuem prioridade. 
  • Integralidade: É compreendido que cuidar da saúde não se resume a ida de emergência ao hospital. Portanto, o SUS promove campanhas educativas que visam levar informações às pessoas sobre cuidado pessoal, cuidados alimentares e etc.

Como funciona o SUS?

O SUS funciona com a união dos poderes executivos (Federal, Estadual e Municipal). Assim, essa diretriz é dirigida pelo Ministério da Saúde, mas pode sofrer alteração na sua gestão de acordo com as secretarias estaduais e municipais de saúde. Existe uma participação do Ministério da Educação na gestão do programa, a nível federal, pois os hospitais universitários, ligado às universidades, recebem recursos de ambas as pastas: Saúde e Educação.   

Os hospitais universitários são importantes para o desenvolvimento das pesquisas científicas, além de oferecerem tratamento gratuito à população.

Quando eu utilizo o SUS?

O Sistema Único de Saúde é dividido em diferentes níveis de atenção à saúde

Atenção primária – atua diretamente com a população, são realizadas visitas e consultas no atendimento domiciliar. Também estão inclusas as campanhas de vacinação. 

Atenção secundária – acontece quando um paciente precisa de um tratamento especializado ou possui suspeita de alguma doença.

Atenção terciária – é o suporte a pacientes mais graves, que precisam de internação em leitos de tratamento intensivo (UTI), ou leitos de enfermaria. Na pandemia essa atenção tem sido muito utilizada, e  decorrente da demanda está ocorrendo uma superlotação nos estados.

No cotidiano dos brasileiros, o sistema de saúde é muito requisitado, por exemplo, nestas situações:

  • Quando alguém sofre uma acidente: Quando é necessário um atendimento de emergência, o SAMU (192) é acionado, ele funciona como um programa de prestação de socorro a população. Sua gestão é feita pelos estados e municípios e faz parte do programa.
  • Toma uma vacina: É através do PNI (Programa Nacional de Imunizações) que as doses de vacina são aplicadas. Ao todo são oferecidos gratuitamente mais de 42 imunizantes. A vacinação contra a covid-19 é gratuita e também é feita pelo SUS.
  • Quando compra um medicamento: É a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) que fiscaliza os fármacos. Para serem vendidos os medicamentos precisam da autorização da agência.
  • Quando realiza um transplante ou tratamento:  Pacientes que sofrem com doenças como câncer, diabetes, HIV etc., podem receber o tratamento gratuito pelo SUS. Enquanto planos de saúde esbarram em burocracias, é possível obter esse tratamento com 100%  pelo sistema.

Qual a importância do SUS?

Segundo um estudo realizado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) Cerca de 71,5 % da população brasileira depende exclusivamente dos atendimentos fornecidos pelo Sistema Único de Saúde. Em um país de grandes proporções continentais, ele oferece seus serviços desde grandes cidades até comunidades indígenas, ribeirinhas e quilombolas. Basicamente o SUS é quem segue garantindo a sobrevivência dessas comunidades  e previne centenas de doenças para toda a sociedade brasileira. A manutenção dessas políticas de saúde pública universais são essenciais para garantir a qualidade de vida de todos os cidadãos brasileiros. 

LEIA MAIS

Justiça Federal autoriza importação de vacinas por entidades privadas sem doação obrigatória para o SUS 

Governo pode dar isenção para empresas que comprarem vacinar para doar ao SUS

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: