Segundo Anvisa, notificações de efeitos adversos da Cloroquina aumentaram em 558% de 2019 à 2020

As notificações no Painel de Notificações de Farmacovigilância da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) por efeitos adversos dispararam na comparação com o ano anterior

Por: Larissa Placca | 05 abril - 23:16

As notificações no Painel de Notificações de Farmacovigilância da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) por efeitos adversos decorrentes do uso de medicamentos do “kit Covid” como cloroquina e hidroxicloroquina em 2020 dispararam na comparação com o ano anterior.

Em especial da cloroquina, o aumento nas notificações por efeitos adversos foi 558% com relação à 2019 e 2020.

Cloroquina

Cloroquina; Foto: Agência Brasil/Divulgação

O painel da Anvisa, que faz parte de um sistema informatizado (VigiMed) de notificações implantado em dezembro de 2018, contabiliza as notificações recebidas de todo o Brasil sobre efeitos adversos relativos ao uso de algum tipo de medicamento.

Essas notificações podem ser feitas tanto por empresas, profissionais e serviço de saúde como pelos próprios pacientes, por isso, de acordo com a própria Anvisa, as notificações podem apresentar algumas suspeitas e que a maioria é investigada.

Além disso, a Anvisa afirma que apesar de as notificações serem associadas a um determinado medicamento, os efeitos adversos também podem ter relação com outras substâncias, dependendo de cada caso computado.

O painel mostra que houve um aumento geral no número de notificações de efeitos adversos entre 2019 e 2020. A quantidade de notificações, em geral, aumentaram em 128% de 2019 para 2020. Apesar do crescimento dos dados gerais, o aumento de medicamentos como cloroquina e azitromicina é superior à média.

Ao menos nove mortes foram notificadas devido ao uso indevido desses medicamentos, após o início da Pandemia em março de 2020.

O que é o “kit Covid”?

O chamado “kit Covid” são medicamentos que ainda não foram comprovada a eficácia contra a Covid-19. Eles estão sendo usados como tratamento precoce da doença, ou seja, ingerido antes da contaminação como forma de prevenção do vírus, também sem eficácia comprovada.

São os seguintes remédios: cloroquina, hidroxicloroquina e sulfato de hidroxicloroquina, azitromicina e ivermectina.

O que é um Efeito Adverso?

Um efeito adverso é uma reação inesperada do paciente após receber uma medicação específica.

*Com informações de ‘O Globo’

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Preço dos alimentos sobe pelo 9º mês seguido; entenda porque isso ainda acontece

PGR defende redistribuição de ação que proíbe cultos presenciais ao ministro Nunes Marques

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você