Recuperados da covid-19 vão ser infectados novamente para estudo sobre segunda infecção

O objetivo é estudar as possibilidades de uma segunda infecção e observar as respostas imunológicas específicas

Por: Bianca Antunes | 17 abril - 16:25

Pesquisadores britânicos afirmam que vão, deliberadamente, infectar pessoas que se recuperaram da covid-19 para estudar as possibilidades de uma segunda infecção e observar as respostas imunológicas específicas.

“O chamado teste de desafio será conduzido sob condições cuidadosamente controladas, com tratamentos disponíveis no caso de um dos voluntários ficar doente”, afirmaram os pesquisadores da Universidade de Oxford.

Foto: Divulgação/Pixabay

A primeira fase do estudo encontrará a menor dose do vírus que pode infectar metade dos recuperados sem causar sintomas. Depois disso, todos os voluntários serão infectados com essa dose e suas respostas imunológicas serão estudadas.

Os voluntários que desenvolverem sintomas serão tratados com anticorpos monoclonais da farmacêutica Regeneron.

“Os estudos de desafio nos dizem coisas que outros estudos não podem porque, ao contrário da infecção natural, eles são rigidamente controlados. Quando reinfectarmos esses participantes, saberemos exatamente como seu sistema imunológico reagiu à primeira infecção, exatamente quando a segunda infecção ocorrer e exatamente quanto vírus eles adquiriram”, explicou Helen McShane, que lidera o estudo.

LEIA MAIS:

Ministro Gilmar Mendes do STF recebe primeira dose de vacina contra covid-19

Pedido de internação em 2021 já é 10 vezes maior do que em 2020 no estado de São Paulo

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você