Metropolitana FM

Hospitais privados de São Paulo têm 100% da capacidade ocupada

Os hospitais da capital paulista Albert Einstein, Oswaldo Cruz, Beneficência Portuguesa de São Paulo (BP) e São Camilo afirmam que atingiram capacidade máxima de lotação das UTIs (Unidades de Tratamento Intensivo) nos últimos dias para internados com covid-19. Dessa maneira, os hospitais trabalharam para ampliarem os leitos disponíveis.

Apesar de já operarem com 90% da sua capacidade, o aumento de casos de coronavírus no estado, juntamente com internações de pacientes com doenças pressionou os hospitais particulares de elite de São Paulo.

Estado de SP tem 468 mortes por Covid-19 nesta terça-feira

Foto: Agência Estado

LEIA TAMBÉM:

Secretário de Saúde aponta medida suspensão das aulas presenciais em SP

Globo faz teste de Covid em todos os participantes

No Hospital Israelita Albert Einstein a principal causa da lotação é a realização de cirurgias eletivas que ficaram paradas no início da pandemia e agora foram retomadas. Apesar do cenário, o Einstein não pretende cancelar os procedimentos.

Em dados divulgados, o Hospital Alemão Oswaldo Cruz afirma que tem 140 pacientes internados com covid-19, sendo 52 desses na UTI, ocupando 100% de sua ocupação. O hospital também afirma que suas cirurgias eletivas serão mantidas, mesmo diante do contexto de lotação.

Dos 800 leitos disponíveis, o BP disponibiliza 97 para pacientes com covid-19. As cirurgias eletivas estão sendo realizadas normalmente.

A Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo afirma que houve uma queda de 31% nas cirurgias eletivas desde o começo da pandemia e manterá a realização delas. A rede está com 203 pacientes internados com covid-19, atingindo o nível máximo das três unidades.

*Informação da Agência Estadão

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

DEIXE SEU COMENTÁRIO:

BOMBOU!

Você também vai gostar: