Farmácias ultrapassam 2 milhões de testes rápidos da COVID-19 em 2021

Segundo informações da Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), o número já passou o valor de 2020

Por: Aline Bueno Silvestre | 23 março - 23:59

Os testes rápidos de COVID-19, que podem ser feitos em farmácias, ultrapassaram os 2 milhões no Brasil, só em 2021. Esse número, em três meses, é maior do que 2020 inteiro.

Além disso, segundo a CNN, a taxa de resultados positivos está chegando a 25%. O número passou de 15% para 23%. 

Testes rápidos de COVID-19 ultrapassam 2 milhões nas farmácias em 2021

Foto: Reprodução/Pixabay

Entre 1 de janeiro e 14 de março, foram 2,045 milhões de testes. Em 2020, esse valor foi inferior, chegando a apenas 13 mil.

Os dados são da Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), divulgados pela CNN Brasil.

UFMG desenvolve teste rápido que identifica variantes do coronavírus

Como funciona o teste rápido?

O teste rápido é feito apenas com algumas gotas de sangue do dedo. Elas são colocadas num objeto pequeno de plástico, que são levados até o reagente para detectar o vírus.

O reagente é usado pois quando entra em contato com a substância, é capaz de mudar a cor, indicando a presença de anticorpos do vírus. Por isso, se a pessoa tiver tido contato com o vírus, produzirá anticorpos.

Assim, o resultado vai ser positivo e deve aparecer duas faixas no mostrador do objeto. Se aparecer só uma, o resultado é negativo. Se não aparecer nenhuma faixa, o teste deverá ser refeito.

LEIA MAIS:

Coronavírus pode continuar ativo no organismo humano por mais de 14 dias

Brasil registra dia mais letal da pandemia, com 3.251 mortes em 24 horas

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você