“Até a OMS começa a perder a paciência” relata jornal francês sobre o Brasil

"O número de casos e mortes vem crescendo há seis semanas", nota Maria van Kerkhove, epidemiologista da OMS. 

Por: Larissa Placca | 12 abril - 22:03

“Até a Organização Mundial da Saúde (OMS) começa a perder a paciência diante de uma pandemia cuja ‘trajetória vai na má direção'”, escreveu, nesta segunda-feira (12) o jornal francês Les Echos, referência no meio empresarial.

“Brasil: nenhum lockdown à vista apesar da explosão da pandemia”, diz a chamada do veículo. “O presidente Jair Bolsonaro resiste ao lockdown desejado pela comunidade científica“, e ainda comenta a situação política atual: “Ele terá de responder a uma comissão parlamentar de inquérito”.

Presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em coletiva de imprensa

Presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em coletiva de imprensa; Foto: Agência Brasil/Divulgação

Neste segunda-feira (12), Brasil tem 1.480 mortes e 35.785 novos casos de Covid em 24 horas, o país contabiliza mais de 354 mil mortes pela doença. “O número de casos e mortes vem crescendo há seis semanas”, nota Maria van Kerkhove, epidemiologista da OMS.

Mas Bolsonaro ainda a descartar a possibilidade de adotar um lockdown nacional. Ele é apoiado pelo novo ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, que disse que a polícia vai “garantir a todos a liberdade de ir e vir com serenidade e paz”.

Neste sábado (1) ele afirmou que vai ‘evitar’ colocar novas metas e diz que um dos impasses é a falta de liberação de doses pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). “Não posso chegar dando canetada na Anvisa.”

Apesar do ministro se posicionar positivamente ao uso de máscaras e isolamento social, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não demonstra seguir o mesmo posicionamento, porém, Queiroga nega desentendimento entre eles e diz que ele tem o papel de persuadir o presidente sobre as “melhores práticas” contra a Covid. “Se não conseguir, a falha é minha, e não do presidente.”

LEIA MAIS NOTÍCIAS

“Minha espada não tem partido” afirma general do exército a Bolsonaro; Entenda a relação do presidente com as forças armadas

Pacheco consultará Secretaria-Geral para avaliar se pode incluir governadores e prefeitos na CPI

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você