Após reunião com Queiroga, Diretor da OMS decide que técnicos da organização irão ajudar o Brasil na crise sanitária

"Concordamos no caminho a seguir", explicou. Segundo ele, a OMS irá ajudar "de todas as maneiras possíveis"

Por: Larissa Placca | 06 abril - 20:11

O diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, afirmou nesta terça-feira (6) que juntamente com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, decidiu permitir que técnicos da agência mundial possam trabalhar para ajudar o Brasil a lidar com a crise sanitária.

No sábado (3), Queiroga e Tedros se reuniram, marcando uma nova relação entre o Brasil e a OMS. Ambos já se criticaram por posicionamentos na Pandemia.

OMS diz que Brasil está em ‘situação crítica’ da pandemia

O diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, em reunião

O diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, em reunião; Foto: Agência Brasil/Divulgação

Queiroga também se reuniu com a Embaixada da China, nesta segunda-feira (5), em busca de abastecimento de insumos.

Nesta terça-feira (6), Tedros confirmou que ele e Queiroga chegaram num acordo para o combate a pandemia com o Brasil. “Discutimos como a situação é séria no Brasil e ele (Queiroga) começou descrevendo a situação que é realmente terrível, e o que ele gostaria de fazer”, disse Tedros.

“Concordamos no caminho a seguir”, explicou. Segundo ele, a OMS irá ajudar “de todas as maneiras possíveis”.

De acordo com o diretor da OMS, foi estabelecido mais reuniões para dar andamento às ações no Brasil, com o envolvimento de técnicos. “Teremos novas reuniões e especialmente sobre detalhes das ações que devem ser tomadas. Haverá um engajamento de especialistas de alto escalão”, explicou.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Bolsonaro dá posse a seis novos ministros, em cerimônia fechada

Eduardo Bolsonaro volta a criticar medidas restritivas e defende a abertura de igrejas

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você