Netinho canta “Milla” em ato pró-Bolsonaro e irrita compositor da música: “débil mental”

Manno Góes também afirmou que não autoriza o músico de cantar o hit e que até já entrou na Justiça

Por: Gabrielle Gonçalves | 03 maio - 16:31

O cantor Netinho, famoso pelo hit “Milla” na década de 1990, recebeu críticas do compositor da canção depois de cantá-la em ato pró-Bolsonaro. O artista participou da manifestação que aconteceu no último sábado (01) na Avenida Paulista, em São Paulo. Em seu perfil no Twitter, Manno Góes chamou Netinho de “débil mental” e disse que não o autoriza a cantar a música.

Netinho. Foto: Reprodução

“Netinho ontem cantou Milla no ato em que pessoas brancas, na Paulista, gritavam “eu autorizo”, para Bolsonaro. Autorizam o que? Golpe militar? Portanto, eu NÃO AUTORIZO esse débil mental de cantar minha música. Já entrei na justiça e retirarei todos os vídeos que tiverem isso”, disse Góes.

No Instagram, Netinho publicou um vídeo em que ele, em cima de uma estrutura, pediu à multidão: “Antes de cantar, queria pedir a vocês: todo aquele que autoriza e dá carta branca ao presidente Jair Bolsonaro, levante as duas mãos!”. O pedido refere-se a uma declaração do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de que precisava de um “sinal do povo” para agir.

Essa não foi a primeira vez em que o cantor e o compositor entram em conflito por conta do apoio de Netinho a Bolsonaro. No ano passado, o artista participou de uma live transmitida pelo presidente em frente ao Palácio da Alvorada, em Brasília. Na ocasião, apoiadores cantaram em coro o refrão de “Milla”.

Em resposta, também pelo Twitter, Góes reclamou: “Artistas baianos bolsominions: Tuca [Fernandes], Levi [Lima], Netinho… Tidos [sic] cantaram Milla. Meu Deus! Que mal eu fiz?”.

LEIA MAIS:

Após sofrer críticas por se reunir com Bolsonaro, Naiara Azevedo esclarece ocorrido

Tico Santa Cruz sai em defesa de Pe Lu na briga com Digão

Confira tudo que rolou no mundo dos famosos:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você