Em entrevista, Claudia Leitte abre o jogo sobre sua trajetória de quase 20 anos e os próximos passos da carreira

Cantora fala de diversos assuntos!

Por: David Mesquita | 06 agosto - 20:13

Atrevida, ousada e sempre pronta para novos ares. É assim que a cantora Claudia Leitte enxerga sua carreira musical de quase 20 anos e os próximos passos da sua trajetória, sempre pautada por amor, representatividade e respeito.

“Preciso me sentir fazendo isso, se não, não faz sentido nem acordar”, revela Claudinha durante entrevista por vídeo chamada à Folha de S.Paulo.

“Sou atrevida e ousada no sentido de ir além daquilo que eu mesma acho que sou capaz”, menciona Claudia sobre sua trajetória, além de afirmar que possui a sensação de liberdade e quis representar o poder das mulheres durante toda a carreira.

Ela também acredita que todas as mulheres sofrem de alguma maneira e relembra que no começo de sua carreira musical teve receio de ser objetificada por homens.

“Quando comecei, lembro que me vestia de uma maneira diferente. Eu tinha medo de como iriam me objetificar, como os homens me olhariam”, mencionou a artista.

Novo sucesso musical

Comemorando seu lançamento musical mais recente, “Samba Lento”, na parceria com o cantor Joey Montana, a cantora se aventura unindo o samba com ritmos latinos como reggaeton, além do funk e o trap. “Queria que os gringos ouvissem nosso samba”, informou a artista.

O vídeo musical de “Samba Lento” foi inspirado no mito da águia. Na crença, a ave quando fica velha, voa para o alto de uma montanha e toma a decisão de arrancar o próprio bico, penas e garras para se renovar e viver por mais algumas décadas.

A cantora afirma que se vê como uma águia no sentido que permite se reconstruir, mas não se imagina presa, em um cativeiro. Claudia afirma que por meio do clipe de “Samba Lento”, ela quer passar a mensagem de que as mulheres “não nasceram para uma gaiola, assim como as águias não nasceram para o cativeiro”.

Confira o clipe:

Carreira afetada pela pandemia de Covid-19

Por causa da pandemia de Covid-19, Claudia Leitte conta que a gravação da canção e do clipe foram feitos com equipe reduzida, e que “Samba Lento” conseguiu ter um processo mais intenso que “Agradece”, lançado em fevereiro deste ano com a banda Natiruts.

“Mas eu vou dizer, o processo criativo é sofrido viu? Tá bem puxado. Essa música em particular [‘Samba Lento’] me levou por um caminho que me surpreendeu. ‘Agradece’ já foi libertador, mas essa foi algo surreal”, apontou Claudinha.

A cantora também comentou que está “a flor da pele”. Recentemente, ela começou a sua turnê “the WAGON”, e segundo a cantora, as apresentações servem para espalhar a cultura brasileira pelo EUA.

No primeiro show, realizado em Orlando com a participação de Anitta, Claudia disse que precisou segurar a emoção e superar o desafio, pois estava há um ano e cinco meses sem pisar nos palcos. “Quando acabou, eu era lágrima pura, parecia uma cachoeira emocionada”, brincou a cantora.

Agora, ela permanece torcendo para que a vacinação contra Covid-19 avance na população brasileira e que a arte possa voltar. “Não podemos diminuir a importância do entretenimento em detrimento da importância da saúde. É óbvio que tem seus graus, mas todo mundo precisa de alegria, comida, segurança, tudo! Precisamos de equilíbrio na vida e carnaval também”, mencionou a cantora.

LEIA MAIS:

Homenageando o futebol feminino, Daya Luz lança clipe em parceria com Solange Almeida e MC Rebecca

Juliette anuncia lançamento de seu primeiro projeto musical: “É uma emoção gigante”

Confira tudo que rolou no mundo dos famosos:


Inscreva-se no BOMBOU!

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você