Taison é apresentado no Internacional e fala sobre evolução desde a sua primeira passagem

Jogador vai utilizar a camisa 10 em seu retorno

Por: Caio César | 23 abril - 20:24

Após longo período de especulações no retorno de Taison ao Internacional, inclusive, com o Shakhtar Donetsk afastando o atleta para pressionar uma nova renovação de contrato. No entanto, finalmente anunciado no Colorado, após os imbróglios com os ucranianos, o atacante realizou sua primeira entrevista coletiva nesta sexta-feira (23), onde analisou a diferença entre o seu início no clube e a volta ao Beira-Rio após grande tempo de espera.

“Sai com 22 anos, campeão da Sul-Americana, Libertadores. Volto mais experiente, capitão do Shakhtar, 300 jogos. Agradeço o torcedor que teve a paciência em me esperar. Volto para ajudar os jovens assim como Bolívar e D’Alessandro me ajudaram aqui” – afirmou.

“Disputei Champions League, joguei contra Inter de Milão, Real Madrid e outros grandes da Europa. Volto com outra cabeça, mas com a mesma disposição” – ressaltou.

Na sequência, Taison relatou não ter saído como esperava do Shakhtar, visto que o brasileiro sofreu episódios de racismo de torcidas adversárias, além das desavenças com o treinador no fim de sua passagem. Por fim, como novo camisa 10 do Internacional, o jogador afirmou o desejo de conquistar mais títulos em seu retorno.

“O que eu incomodei de mensagem o presidente para acertarmos logo… No Shakhtar não foi como eu gostaria o fim, tive uma discussão com o treinador, mas que graças a Deus foi apagado” – relatou.

“Ser colorado é conquistar. Torcida e todos os jogadores, direção, querem títulos. O grupo é forte, muito bom. Precisamos ganhar. Primeiro merecer” – concluiu.

LEIA MAIS

Diego Souza decide e Grêmio vence La Equidad na estreia da Sul-Americana

River Plate sai na frente, mas Fred marca e Fluminense empata na estreia da Libertadores

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você