Marcos Braz responde sobre possível saída de Ceni e Arrascaeta

Dirigente abriu o jogo sobre especulações em torno do clube

Por: Caio César | 19 abril - 19:08

Com pressão pelos últimos resultados e o desempenho apresentado, o Flamengo dará início a fase de grupos da Libertadores nesta terça-feira (20), contra o Vélez Sarsfield, na Argentina. Dessa forma, antes do embarque, Marcos Braz, vice-presidente de futebol, respondeu aos questionamentos da última semana turbulenta no rubro-negro, principalmente das questões contratuais de Arrascaeta.

“A gente tem uma excelente relação com o atleta e com o empresário quando foi feita a negociação. Tem um pleito do empresário, acho que é normal fazer isso, infelizmente a gente não pode acatar, mas a relação sempre foi a melhor possível. É um jogador que a gente respeita muito e é um jogador que sempre respeito as coisas no Flamengo” – iniciou.

“É um craque de bola. Com calma, tranquilidade, a gente vai resolver isso tudo. Tem que ter tranquilidade, calma. Como tudo está sendo resolvido nesses dois anos de gestão do Landim. Tem que chegar no denominador comum na hora certa, com tranquilidade e resguardando os interesses do Flamengo” – completou.

Marcos Braz responde sobre possível saída de Ceni e Arrascaeta

Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Em seguida, o dirigente esclareceu a situação de Rogério Ceni sob o comando do Flamengo, que vem sendo criticado por grande parte da torcida, inclusive, sendo alvo de pronunciamento das organizadas. Segundo Braz, o técnico segue com respaldo pela diretoria, visto que recentemente conquistou o Campeonato Brasileiro e a Supercopa do Brasil.

“O treinador acabou de ser campeão brasileiro, há uma semana ganhou a Supercopa. Já deu certo no Flamengo. Está preparando o time para a competição internacional. Tem que dar apoio, a gente não tem motivo para ruptura de uma hora para a outra. O elenco tem uma boa relação com ele, a diretoria também. Quando foi campeão, o torcedor apoiou” – disse.

“Agora, com dois resultados que a torcida entende que não tem que ser, a gente entende, respeita a torcida, mas a gente não pode agir com o coração. Tem que ser frio, porque para tirar um técnico tem que botar outro, comissão técnica, é um tabuleiro que se mexe. Não é assim. A gente confia no trabalho, os jogadores confiam no trabalho dele” – afirmou.

LEIA MAIS

Rogério Ceni projeta Flamengo para a estreia do Flamengo contra o Vélez

Autor dos dois gols do Flamengo, Pedro afirma estar preparado para a estreia da Libertadores

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você