Grêmio demonstra interesse em Soteldo, do Santos

Presidente revelou que o venezuelano não chegou ao Grêmio por preconceito

Por: Thaynara Bernardo da Silva | 05 abril - 08:50

Após desistir da contratação de Borré, do River Plate, o Grêmio busca novas alternativas no mercado e o nome da vez é Soteldo, do Santos. Entretanto, os valores para tirar o camisa 10 do Santos não são inspiradores. Outro complicador é a dívida do Santos com o Huachipato, do Chile. O Peixe não pagou nada pelo jogador e chegou a ser punido pela Fifa, e está à meses sem poder inscrever novos jogadores.

Os valores apresentados para Borré eram de cerca de R$ 34,54 milhões em luvas, R$ 11,51 milhões em salários por ano e mais bônus por metas de contrato. O Santos pede R$ 28,54 milhões por apenas 50% dos direitos do meia-atacante. Dessa forma, o valor seria superior ao que seria pago pelo colombiano, considerando a porcentagem adquirida.

Soteldo embarcando para a Argentina

Twitter/ Reprodução/ @SantosFC

O venezuelano é bem avaliado pelo departamento de futebol do Grêmio. O time de Renato Gaúcho procura por nomes que “resolvam os problemas” do meio de campo e ataque do Tricolor. Soteldo é muito admirado por dirigentes gaúchos e já foi especulado no Grêmio em agosto do ano passado.

Novela Soteldo e Grêmio

O venezuelano quase desembarcou em Porto Alegre antes de vir para o Peixe, em 2019. Entretanto a altura de Soteldo foi o motivo da negociação não avançar. Em entrevista ao canal Duda Garbi no Youtube, o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan revelou o motivo de recusa do jogador.

“Ele foi ofertado para o Grêmio. Nós tínhamos o Everton, Pepê, nós tínhamos vários jogadores para a posição Não vamos sobrepor né? E aí você olha e vai comprar um jogador venezuelano e um metro e meio? A primeira coisa que surge é o preconceito, lamentavelmente”, disse Bolzan.

LEIA MAIS NOTÍCIAS

Santos chega à Argentina para duelo com San Lorenzo

Vanderlei é o novo reforço do Vasco

Zé Rafael fala sobre confronto do Palmeiras contra Defensa y Justicia: “Vai ser muito difícil”

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você