Contratação milionária do Palmeiras, Alexandre Mattos diz que quase fechou com Rony em 2018

Ex-diretor do Palmeiras falou sobre o imbróglio que ‘melou’ a negociação

Por: Caio César | 21 abril - 16:16

Após começo repleto de muitas críticas, principalmente pelo valor envolvido em sua contratação, Rony ressurgiu sob o esquema tático de Abel Ferreira e terminou a Libertadores da América com cinco gols e oito assistências, concorrendo pelo prêmio de melhor jogador do torneio. No entanto, em entrevista à ESPN, Alexandre Mattos, ex-diretor do Palmeiras, revelou que o clube quase fechou com o atacante por um valor inferior ao investimento milionário. Segundo o dirigente, antes mesmo de sua ida para o Athletico-PR, o jogador havia fechado um pré-contrato de cinco anos, porém sua situação com Albirex Nigata, do Japão, apareceu como impasse.

“No meio de 2018, quando eu vendi o Keno ao Pyramids FC, do Egito, nós contratamos o Rony para o Palmeiras. No entanto, ele estava em litígio com o clube japonês, e isso poderia virar um problema bem grave na Fifa depois” – relatou.

“Um dia depois da venda do Keno, o Rony foi à Academia de Futebol do Palmeiras, fez exames médicos e foi aprovado. Em seguida, assinou um pré-contrato de cinco anos conosco” – disse.

“No entanto, nosso departamento jurídico achou muito arriscado contratá-lo, e não permitiu que a gente fechasse de vez o negócio sem chegar a um acordo com o Albirex. O Rony queria muito ir para o Palmeiras, ficou o dia todo em São Paulo conosco, então fomos conversar com os japoneses” – contou Mattos.

Contratação milionária do Palmeiras, Mattos diz que quase fechou com Rony em 2018

Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Contudo, apesar do acordo entre Verdão e jogador, havia uma complicação com o clube japonês, que possuía um processo envolvido na FIFA. Assim, Mattos relatou que tentou apresentar uma proposta para a resolução do problema, porém não obteve sucesso. Posteriormente, quando Rony já havia se transferido do Athletico-PR para o Palmeiras, a entidade máxima do futebol deu causa ganha para o Albirex, porém a diretoria Alviverde recorreu ao CAS e conseguiu a liberação da suspensão de quatro meses do atleta.

“Enviamos uma oferta de US$ 1,5 milhão para os japoneses por 80% do passe do Rony, mas eles negaram. Depois disso, o negócio esfriou, o Rony acabou indo para o Athletico-PR e os problemas que o departamento jurídico do Palmeiras tinha me avisado aconteceram mesmo” – concluiu.

LEIA MAIS

Em Lima, Palmeiras enfrenta o Universitario na estreia da Libertadores; veja prováveis escalações

Na Vila Belmiro, Santos é surpreendido pelo Barcelona-QUE e perde na estreia da Libertadores da América

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você