Abel fala sobre reclamações da torcida do Palmeiras: “Quando eu for o problema, eu deixo de ser”

Muros do Allianz Parque foram pichados após derrota para o São Paulo

Por: Amanda Oliveira | 19 abril - 08:23

Na noite deste último domingo (18), após o empate sem gols com o Botafogo-SP pelo Campeonato Paulista, o técnico do Palmeiras, Abel Ferreira, se pronunciou sobre os protestos da torcida alviverde na semana passada.

Os muros do Allianz Parque, estádio do Verdão, foram pichados após o time perder para o rival São Paulo no clássico de sexta-feira. Mensagens como “Acorda Abel” e “Queremos jogadores” foram escritas por um grupo de torcedores.

Foto: Cesar Greco/Palmeiras

Em entrevista, Abel declarou que irá deixar o Palmeiras quando entender que o problema do clube é ele. “Quando olhamos para o copo meio cheio… Quero deixar um aviso para toda a gente: quando eu for o problema do clube, eu deixo de ser o problema do clube. Da mesma maneira que decidi em um dia vir para cá, quando o treinador for o problema do clube, nós resolvemos”, disse.

“Prefiro valorizar todo o apoio que tivemos hoje. As pessoas têm pouca memória. Mas eu gosto de futebol, é disso que vivo. As pessoas valorizam a parte negativa. Não tem problema nenhum. Podem pintar o que quiserem, xingar o que quiserem, a gente vai lá no outro dia e pinta, lava, coloca verde outra vez”, complementou o treinador.

“Eu só quero que aqueles torcedores que escrevem o que quiserem, se lembrem um pouco do trajeto que esses jogadores e esse técnico fizeram. Temos de pensar todos muito bem, o presidente, os jogadores, o treinador, que somos um. Se somos um só quando ganhamos, então temos de repensar o nosso lema. Ou somos todos um ou então não estou aqui a fazer nada, se pensarmos assim, não estou aqui a fazer nada”, finalizou.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS:

Palmeiras empata sem gols com Botafogo-SP pela sexta rodada do Campeonato Paulista

Clubes europeus anunciam Superliga em oposição ao modelo da Champions League; entenda

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você