Dira Paes - Biografia, Últimas Notícias, Curiosidades, Idade e muito mais!

Dira Paes é uma atriz brasileira, sua estreia na televisão ocorreu em 1986 na minissérie Carne de Sol na Rede Bandeirantes, se destacou como a diarista Solineusa na série A Diarista e, atualmente, interpreta Filó em Pantanal

O que faz: Atriz

Onde nasceu: 30/06/1969 (idade 53 Anos), Abaetetuba, PA

Onde mora atualmente: Rio de Janeiro, RJ

Signo: Câncer

Elemento do Signo: Água

Biografia Dira Paes

Ecleidira Maria Fonseca Paes, mais conhecida como Dira Paes, é uma atriz e apresentadora brasileira, natural de Abaetetuba, Pará, filha de Flor e Edir Paes e tem sete irmãos. Nos anos 80, a atriz se mudou para o Rio de Janeiro para estudar, Dira é formada em Artes Cênicas e em Filosofia na Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Dira Paes é casada?

A atriz casou pela primeira vez nos anos 90 com o roteirista Gustavo Fernadez, o casal ficou junto até 2005. Em 2006, Dira Paes começou a namorar o assistente de câmera Pablo Baião, o casal começou a morar junto em no ano seguinte.

O primeiro filho do casal, Inácio, nasceu em 24 de abril de 2008 em um parto prematuro quando a atriz estava com sete meses de gestação. O segundo filho do casal, Martim, nasceu em 24 de outubro de 2015. Os dois filhos da atriz nasceram no Rio de Janeiro.

Quando Dira Paes estreou na TV?

A atriz estreou na televisão em 1986 como Karine na minissérie Carne de Sol em 1986, a minissérie foi exibida na Rede Bandeirantes.

Quais personagens Dira Paes interpretou?

Em 1990, Dira Paes estreou na Rede Globo na novela Araponga como Nininha, em 1995, a atriz interpretou Potira em Irmãos Coragem e, em 1998, viveu Celeste na minissérie Dona Flor e Seus Dois Maridos. No ano seguinte, a atriz integrou o elenco da minissérie Chiquinha Gonzaga como Vitalina e na novela das seis A Força de um Desejo interpretou Palmira.

Entre 2003 e 2007, a atriz interpretou Soineuza na série A Diarista, o projeto foi um sucesso no Especial de Fim de Ano da Rede Globo em 2003 e tornou-se um sucesso durante as suas quatro temporadas. Por sua interpretação, Dira Paes venceu a categoria de Melhor Atriz no Prêmio Master – Jornal dos Clubes em 2005 e na categoria de Melhor Humor no Prêmio APCA de Televisão.

Em 2004, Dira Paes interpretou Magnólia Cavalcanti na minissérie Um Só Coração e, entre 2005 e 2007, foi a apresentadora do programa Brasil Feito à Mão no GNT. Em 2009, a atriz foi escalada para interpretar Norminha em Caminhos das Índias, a sua personagem se tornou um dos destaques da trama e uma das preferidas do público. Por sua atuação na novela das oito, Dira venceu na categoria Melhor Atriz Coadjuvante nos seguintes prêmios: Melhores do AnoPrêmio Arte Qualidade BrasilPrêmio Extra de TelevisãoPrêmio Contigo! de TV.

No ano seguinte, a atriz foi escalada para dar vida a Marta Moura em Ti Ti Ti e, em 2011, interpretou Celeste na novela das nove Fina Estampa. Em 2012, na série As Brasileiras, a atriz foi a protagonista do episódio “A Doméstica de Vitória” como Cleonice e na novela das nove Salve Jorge interpretou Lucimar Ribeiro, mãe de Morena, protagonista da trama interpretada pela atriz Nanda Costa.

Em 2014, Dira Paes interpretou Celeste Cavalcanti na minissérie Amores Roubados e Rosa Nolasco na novela das onze O Rebu. A atriz foi escalada para apresentar o Criança Esperança em 2015, Dira ficou na função até 2019. Na novela Velho Chico exibida em 2016, a atriz interpretou Beatriz Raposeiro dos Anjos, a novela foi marcada pela morte do ator Domingos Montagner.

Em 2017, a atriz participou da minissérie Segredos de Justiça no episódio “Mas eu Amo Aquele Homem” como Advogada. Em 2018, Dira começou a comentar o Oscar e, no ano seguinte, interpretou Janaína Guerreiro na novela das sete Verão 90.

A atriz participou do segundo episódio, “Uma Mão Lava a Outra”, da série As Five como Alice Guimarães em 2020. Dira Paes foi escalada para interpretar Filó em Pantanal, na versão de 1990, a personagem foi interpretada pela atriz Jussara Freire.

A atriz está escalada para interpretar Maria Fabiana Jaguari Cardoso em O Selvagem da Ópera, o projeto está previsto para estrear em 2023 na Rede Globo.

Quais filmes Dira Paes participou?

Dira Paes estreou no cinema em 1985 no drama britânico The Emerald Forest como Kachiri, em 1987, a atriz interpretou Corina no romance Ele, o Boto e, em 1990, participou do filme brasileiro Corpo em Delito, na trama um médico legista falsifica laudos para esconder vítimas dos órgãos de repressão da Ditadura Militar.

Em 1991, a atriz interpretou Alvarina no drama biográfico O Filme de Minha Vida, em 1994, integrou o elenco do drama Obra do Destino. Em 1996, foi a protagonista Dadá do drama Corisco & Dadá, por sua interpretação, Dira Paes venceu a categoria de Melhor Atriz no Festival de Cinema de Brasília, no Festival Audiovisual de Florianópolis e no Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá.

Em 1997, Dira Paes foi Luna no drama Anahy de las Misiones, a atriz venceu a categoria de Melhor Atriz Coadjuvante no Festival de Cinema de Brasília e o Troféu APCA. Em 1998, o filme de 1987 Ele, o Boto fez parte da coletânea Lendas Amazônicas, por sua interpretação a atriz venceu na categoria Melhor Atriz Coadjuvante do Festival de Cinema e TV de Natal.

No filme Castro Alves – Retrato falado do poeta lançado em 1999, a atriz interpretou Leonidia e, no ano seguinte, a atriz participou de três projetos: do drama Cronicamente Inviável como Amanda, do drama Vida e Obra de Ramiro Miguez e do curta-metragem Estado de Alerta como Luiza.

Em 2001, a atriz interpretou Luiza na comédia romântica O Casamento de Louise, a atriz foi indicada pela primeira vez ao Grande Prêmio do Cinema Brasileiro por sua interpretação. No ano seguinte, Dira interpretou Kika no drama Amarelo Manga e Lua Cambará no drama Lua Cambará: Nas Escadarias do Palácio. Em 2003, a atriz interpretou Joana no drama Noite de São João.

Na comédia Meu Tio Matou um Cara, a atriz interpretou Cleia, o filme de 2004 tem Lázaro Ramos, Darlan Cunha e Deborah Secco no elenco. Em 2005, Dira Paes integrou o elenco de três filmes, na comédia Celeste & Estrela como a protagonista Celeste, no curta-metragem Incuráveis e no drama 2 Filhos de Francisco como Helena.

Em 2006, Dira Paes interpretou Bela no drama Baixio das Bestas e Júlia no drama Mulheres do Brasil, no ano seguinte, a atriz interpretou Psilene na comédia musical Ó Paí, Ó e Marina na comédia A Grande Família – O Filme e, em 2008, integrou o elenco do drama A Festa da Menina Morta como Diana.

Em 2010, a atriz participou do curta-metragem Ribeirinhos do Asfalto como Rosa e do curta-metragem Matinta como Walkíria/Matinta e, no ano seguinte, participou do curta-metragem Até a Vista, interpretou Leonora no drama Estamos Juntos e Conceição no drama Sudoeste.

Dira Paes interpretou Leila na comédia E aí… Comeu? e Rosa no drama À Beira do Caminho em 2012 e, no ano seguinte, atuou no drama Os Amigos como Majú. Em 2014, a atriz integrou o elenco do drama Encantados como Cotinha e em O Segredo dos Diamantes como a mãe de Ângelo.

Em 2015, Dira interpretou Florita no drama Órfãos do Eldorado e Senadora Maria Pilar na comédia Mulheres no Poder e, em 2017, a atriz interpretou Toninha no drama Redemoinho, foi a voz original de Janine na animação Lino – O Filme: Uma Aventura de Sete Vidas e Cecilia no curta-metragem de terror Beyond The Gate.

A atriz foi a narradora do documentário Idade da Água em 2018 e, no ano seguinte, interpretou Joana no drama Divino Amor. Em 2021, Dira interpretou Rita no drama Veneza e participou do documentário Mise en Scène: a Artesania do Artista. 

Dira Paes é a protagonista Dona Pureza Lopes Loyola no drama biográfico Pureza.