Cinemas nos Estados Unidos proíbem pessoas fantasiadas em sessões de “Coringa”

Filme preocupa algumas pessoas por conta da temática

Por: Gabriela Orsini | 27 setembro - 15:01

“Coringa” ainda nem estreou oficialmente, mas já está gerando cada vez mais polêmicas. Então uma rede de cinemas nos Estados Unidos decidiu proibir que pessoas fantasiadas assistam ao filme.

Pelo o histórico de tiroteios no país, e relembrando também o ataque que aconteceu durante uma sessão de “Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge”, em 2012, a rede Landmark Theathers emitiu um comunicado proibindo que pessoas fantasiadas de palhaço, ou como o Coringa, assistam ao filme por lá.

MAIS DE CORINGA

“Coringa” ganha novo trailer sombrio

“Coringa” vence o Leão de Ouro no Festival de Veneza

O Bruce Wayne apareceu no trailer de “Coringa”, conseguiu ver?

Os Estados Unidos estão em alerta com a estreia do filme, com medo de que a violência da produção inspire pessoas a fazerem coisas parecidas na vida real. A Warner Bros. até divulgou um comunicado oficial sobre o assunto, dizendo “A violência de armas em nossa sociedade é um problema crítico, e nós mandamos nossas mais profundas simpatias a todas as vítimas e famílias impactadas por essas tragédias. Nossa companhia tem uma longa história de doações para vítimas de violência, incluindo os presentes no tiroteio do Cinema Aurora, e nas últimas semanas, nossa empresa-mãe se juntou a outros líderes do mercado para chamar a atenção das autoridades para lidar com essa epidemia. Ao mesmo tempo, a Warner Bros. acredita que uma das funções das histórias é provocar conversas difíceis sobre temas complexos. Não entendam mal: nem o personagem fictício Coringa ou o filme endossam a violência na vida real, de qualquer tipo. Não é a intenção do filme, dos cineastas ou do estúdio que detém os direitos do personagem retratá-lo como um herói”.

“Coringa” estreia aqui no Brasil na próxima quinta-feira, dia 3 de outubro!