Após 11 anos, Gugu Liberato poderá ser condenado por morte de duas irmãs

Keilua e Kawai faleceram de asfixia após inalação de gás durante o banho

Por: Redação Metropolitana | 09 Maio - 10:05 AM | comentários

Há 11 anos, Gugu Liberato enfrenta na Justiça um processo pela morte de duas crianças — Keilua Ferreira Baisotti, de 6 anos, e Kawai Ferreira Baisotti, de 12.

Segundo o jornal “Extra”, Conceição Gonçalves Ferreira, mãe das meninas, move uma ação contra Gugu e um condomínio devido a um acidente doméstico no apartamento em que elas passavam férias, no Rio de Janeiro, que pertencia à empresa, Promoart, do apresentador. O empresário era dono de duas coberturas no prédio, que fica na Barra da Tijuca. Em uma delas, aconteceu a fatalidade.

À época, peritos da UERJ (Universidade Estadual do Rio de Janeiro) estiveram no local e, após os levantamentos técnicos, chegaram à conclusão que uma obra realizada em 2002 nas duas residências alterou a chaminé coletiva e isto levou à asfixia das meninas.

A audiência está marcada para o dia 29 de maio e Conceição espera que o caso seja solucionado. “Espero pelo fechamento de um ciclo. Há 11 anos, aguardo por Justiça. O acontecimento das minhas filhas não pode ser encarado como mais uma estatística. Existem responsáveis pela morte deles e eles precisam responder por isso”, disse.

Férias no Brasil

Morando na Itália há 20 anos, Conceição contou ao jornal que as meninas vieram ao país ficar com a avó materna e com o padrasto, que morava abaixo da cobertura de Gugu Liberato. “Ele as levou à praia e depois subiram para o apartamento para que elas tomassem banho e comessem pizza. Só soube de tudo por telefone porque tive que voltar à Itália para um trabalho”, explicou.

À reportagem, ela afirmou que o apresentador ofereceu dinheiro para “consertar” a tragédia. “O prazo para a ação criminal expirou, mas a cível continuou. Paguei mais de R$ 20 mil para a perícia emitir um laudo que comprova a culpa dos réus. Nenhum dinheiro pagaria a vida das minhas meninas. Na época, a advogada dele [Gugu] me ofereceu um acordo em torno de 200 e poucos mil reais. Nem sei de quanto é essa causa. Minhas filhas deveriam estar vivas. Mas parece que só mexendo no bolso das pessoas para elas entenderem o que é a dor de uma mãe”, lamentou.

Até o fechamento desta matéria, Gugu não se pronunciou sobre o caso.

Deixe seu comentário