Chris Brown rebate acusação de estupro: “Temam a mim sem medo”

Caso teria acontecido em 2017, segundo advogada da vítima, na casa do rapper

Por: Redação Metropolitana | 11 Maio - 12:02 PM | comentários

Acusado de ter incentivado e auxiliado o estupro de uma mulher durante uma festa em sua casa, Los Angeles, Chris Brown usou as redes sociais para afirmar que as acusações contra ele são mentirosas.

“Fique prontos para qualquer merd* que joguem contra você. Quando você conhece a si mesmo e a sua energia, ninguém pode quebrar o seu espírito de ser boa pessoa. Entendam o que eu defendo e quem eu defendo. Temam a mim sem medo e o meu coração gentil. Não há muito restante, mas eu vou continuar a fazer mudanças positivas junto à liberdade. Nós acendemos fogo”, escreveu, no Instagram.

O processo

Em entrevista a jornalistas nesta quarta-feira (9), Gloria Allred, advogada da vítima, que prefere manter o anonimato, disse que esse é um dos “mais horrendos casos de agressão sexual que já viu”, dizendo ainda que sua cliente está “severamente traumatizada”. O caso teria acontecido em fevereiro de 2017.

Segundo a revista “Billboard”, que teve acesso a documentos do processo, a vítima foi a um show do músico e acabou convidada à festa do cantor e de Lowell Grissom Jr, conhecido como Young Lo. A moça teve o celular apreendido na entrada e foi coagida a seguir até a casa de Chris Brown para recuperá-lo.

A publicação ainda afirma que os artistas teriam pressionado as visitas a terem relações sexuais com eles, além de bloquear a porta de um dos quartos da casa com um sofá e ligar o som alto para “acobertar o barulho de qualquer resistência”.

De acordo com a representante da vítima, ela foi forçada a fazer sexo oral na amiga e em Young Lo — que ainda a estuprou, segundo o relato na ação judicial, duas vezes em outros cômodos antes de liberar sua saída.

Deixe seu comentário